Quem está no comando?

A Reencarnação nos ensina o que é estarmos aqui encarnados, qual a finalidade disso, qual a meta do nosso Espírito ao reencarnar, como podemos aproveitar realmente uma encarnação, o que é evolução espiritual e como atingir essa meta.

Uma terapia baseada na Reencarnação nos ensina a nos libertarmos do nosso Ego, do “nosso” prazer, do “nosso” lazer, da “nossa” noite, do “nosso” fim-de-semana, das “nossas” férias, dos “nossos” problemas, dos “nossos” conflitos, dos “nossos” dramas, e nos endereçarmos para o trabalho social, para o trabalho espiritual, para a ajuda aos mais necessitados, aos mais carentes, aos mais infelizes. Ela nos ensina a abrirmos mão do nosso tempo e estendermos a mão para nossos irmãos.

A Reencarnação nos ensina como nos desligarmos do nosso umbigo, como saírmos do egocentrismo do prazer e do lazer ou do egocentrismo sofredor e subirmos para o nosso coração, para aprendermos a amar realmente e a nos libertarmos de nós mesmos, como nos ensinaram e ensinam os grandes líderes espirituais e sociais de todos os tempos.

A Psicoterapia Reencarnacionista, sendo uma psicoterapia que lida com a Reencarnação, lida com o Raciocínio e o Contra-Raciocínio, o primeiro sendo a história da nossa persona e o segundo, a história do nosso Espírito. Ela pode, a partir desse entendimento, nos auxiliar em nossa evolução espiritual, na nossa busca de purificação, e nos ajudar, nos recordarmos que somos Espíritos aqui encarnados, novamente, de passagem, que devemos aproveitar essa atual encarnação no sentido de retornarmos ao Mundo Espiritual com mais evolução espiritual do que quando aqui chegamos, mais educados, mais gentis, mais amorosos, mais limpos, mais puros.

O uso de cigarro, de bebidas alcoólicas, de cannabis, de cocaína, de crack, etc., pode ter explicações e causas mais profundas do que têm sido comumente analisadas: pode ser uma atitude decorrente do esquecimento da nossa natureza espiritual, numa fixação em nosso próprio umbigo, em nosso egocentrismo; pode ser conseqüência de traumas de encarnações passadas somando-se a circunstâncias da infância ou da vida atual; pode ser a repetição de um padrão anteriormente praticado em encarnações passadas; pode dever-se a estímulos subliminares de uma sociedade materialista e imediatista, baseada em consumismo e falsos valores; pode ser um excesso de sensibilidade de Espíritos com dificuldade com a vida terrena; e pode ser reforçada pela existência de influências espirituais inferiores.

A Psicoterapia Reencarnacionista quer nos ensinar a mudar o foco da história ilusória da nossa persona (Raciocínio) para a história real do nosso Espírito (Contra-Raciocínio) para que possamos passar o comando da nossa vida ao nosso Eu Superior e aos nossos Mentores Espirituais, representantes mais próximos da Perfeição Divina. Ela quer ensinar o nosso Ego a perceber o benefício de abrir mão do comando e passar essa tarefa para quem realmente tem poder e capacidade para isso.

A maioria das pessoas usuárias dessas substâncias é boa de coração, bem intencionada, digna e honesta, mas muitas vezes não percebe a relação entre essas práticas e o Egoísmo, no sentido de estar sob o comando do seu Ego, por não perceber que o Ego é muito egoísta e, portanto, voltado mais para si do que para os outros. Esse comando pode turvar a nossa visão a ponto de esquecermos que somos Espíritos reencarnados em busca de evolução espiritual ou, se lembramos disso, não sabermos o que fazer com essa informação.

Estamos aqui para nos limparmos em nossos pensamentos, em nossos sentimentos, em nossas atitudes, em nossas palavras e em nosso corpo físico. A Psicoterapia Reencarnacionista quer nos ajudar a ficarmos cada vez mais limpos e puros. O comando do nosso Ego traz consigo uma leitura limitada, pois terrena, da nossa infância, por não perceber que a nossa infância é co-criada pelo nosso Espírito, baseada nas Leis da Necessidade, da Finalidade e do Merecimento. O Ego no comando nos envia mensagens de mágoa, de raiva, de sentimentos de rejeição, de insegurança, de altos ou baixos conceitos a respeito de nós mesmos, de crítica, de julgamento, de “aproveitar a vida”, de “divertir-se”, de “rebeldia” o que, por ser uma mensagem e um desejo do nosso Ego, sinaliza uma atitude ainda inferior, de baixa evolução espiritual, baixo aproveitamento de nossas superioridades, esquecidas e mascaradas em uma sociedade superficial, consumista e competitiva que incentiva isso.

A Psicoterapia Reencarnacionista pode ajudar as pessoas ainda muito fixadas em si a alcançarem níveis mais elevados de sua espiritualização e utilizarem melhor seus atributos superiores espirituais de amor, de doação e de caridade.

A sociedade humana, ainda em um estágio inferior de desenvolvimento, sob a hegemonia dos nossos 3 chakras inferiores (visão terrena, sexualidade e Ego), mostra aos nossos cinco sentidos o que os orientais chamam de Maya, a Ilusão, na qual praticamente todos nós mergulhamos, só percebendo a Verdade após o nosso desencarne, ao retornarmos para nossa Casa, no Mundo Espiritual, onde vão se desativando nossos chakras inferiores e se ativando os chakras superiores e onde vamos, então, percebendo o nosso erro, o nosso engano, o nosso egoísmo, ficando a correção para a nossa próxima encarnação.

Aqui na Terra revelamos as nossas inferioridades e no Plano Astral as nossas superioridades. A Psicoterapia Reencarnacionista pode nos ajudar a revelarmos aqui as nossas superioridades, aproveitarmos melhor a nossa inteligência, o nosso tempo, a nossa disposição, em prol do bem comum, da melhoria da sociedade humana, colaborando para que um dia o Reino dos Céus instale-se definitivamente aqui na Terra.

Podemos colocar o nosso Ego a serviço do nosso Eu Superior, mas para isso é necessário não dedicarmos o nosso tempo demais conosco mesmos, não desperdiçarmos os nossos dias e noites com atividades egocêntricas, em buscas infantis de auto-satisfação, de leviandade, de irresponsabilidade, numa atitude de desrespeito com o nosso Espírito.

A informação dos Seres Espirituais é de que, depois da “morte”, mais de 90% de nós retorna ao Plano Astral sentindo-se profundamente frustrados, arrependidos e envergonhados conosco mesmos, quanto ao nosso aproveitamento dessa atual passagem, uma parte sendo resgatada do Umbral e outra parte conseguindo lá chegar sem passar por essa zona, mas necessitando de atendimento em hospitais do Astral. Ajudar a diminuir essa porcentagem é uma das finalidades da Psicoterapia Reencarnacionista, a Terapia da Reforma Íntima, a terapia do real aproveitamento da encarnação.

As frases mais ouvidas nos nossos retornos, lá em cima, são: “Ah, se eu soubesse…”, “Ah, se eu lembrasse…” e “Não te preocupes, tu terás uma nova oportunidade”. A Psicoterapia Reencarnacionista quer recordar a todos nós que já estamos na nova oportunidade, que devemos aprender a nos libertar dos nossos Egos, elevarmos a nossa freqüência vibratória e nos purificarmos.

Podemos perceber o nosso grau de egoísmo contabilizando quantas vezes falamos, pensamos e agimos em prol de nós mesmos, dos nossos desejos, nossas satisfações, nosso prazer, nosso lazer. Vivermos para o bem comum, colocarmos as necessidades dos outros acima das nossas é a mensagem dos grandes Mestres Espirituais.

Por nos esquecermos da nossa condição de Espíritos encarnados e nos perdermos nas ilusões da vida terrena, muitos de nós caímos na visão míope ou na cegueira total de um império de muletas, estímulos e fugas, sejam as permitidas pelos governos, como o cigarro e a bebida alcoólica, sejam as proibidas, como a cannabis, a cocaína, o crack e outras, nos mantendo prisioneiros do nosso umbigo, nos afastando do nosso coração, mantendo-nos na teoria, dificultando um trabalho pró-ativo e disciplinado de seguir os ensinamentos de Jesus, de São Francisco de Assis, de Buda, de Gandhi, de Teresa de Calcutá, de Ramatis, de Chico Xavier e tantos outros Mestres, que nos ensinam e nos pedem para vivermos para os outros, dedicando a nossa vida para o bem comum.

Na visão da Espiritualidade Superior, os motivos de não conseguirmos entender essa Lição, ou não conseguirmos praticá-la, pode dever-se a algumas questões:

1. Nos prendermos a pensamentos e sentimentos negativos em relação ao nosso pai e/ou a nossa mãe ou outras pessoas, com tristeza, mágoa, sentimento de rejeição, ciúmes, raiva, etc., uma sensação de solidão, uma tendência de isolamento, atitudes anti-sociais, etc., ou um sentimento de culpa forte e inexplicável. Com bastante freqüência, esses sentimentos têm sua origem em encarnações passadas e vêm se acumulando encarnação após encarnação, ampliando-se hoje, fazendo parte do que viemos melhorar nessa atual encarnação.  A Regressão Terapêutica, dirigida pelos Mentores Espirituais, respeitando a Lei do Esquecimento pode nos mostrar encarnações passadas e melhorar muito esses sentimentos pelo desligamento do passado e pela compreensão advinda dessa recordação.

2. O incentivo social ao uso de cigarro e bebida alcoólica, felizmente cada vez menor mas ainda atuante, e a sua associação a sucesso, a uma ação relaxante, ou a independência, a rebeldia, etc., que pode levar, mais freqüentemente em jovens, a procurarem essas e outras substâncias com tal finalidade e postura. A conscientização a esse respeito pode ajudar as pessoas a não se deixarem mais manipular por essas mensagens.

3. Espíritos mais sensíveis, que não conseguem suportar o peso de estarem encarnados em um ambiente agressivo e hostil, como é a vida nesse planeta, e absorverem energias negativas do entorno, em sua casa ou na rua. É o caso de pessoas de maior evolução espiritual que se sentem inadequadas na vida terrena e procuram fugir através de estímulos artificiais.

4. A repetição há várias vidas de um padrão de irresponsabilidade com a nossa encarnação. Nesse caso, estamos repetindo o que já fizemos em outras encarnações, reprisando uma postura infantil e/ou auto-destrutiva que viemos curar. A Regressão Terapêutica pode nos recordar de encarnações passadas em que já tínhamos posturas similares e nos desligar de lá, trazendo uma grande melhoria e uma mudança positiva de atitude.

5. A presença de Espíritos de pouca consciência influenciando negativamente os usuários dessas substâncias, como ex-usurários desencarnados que permaneceram aqui na Terra, inimigos desencarnados atuais ou do passado ou representantes da Sombra. Nesse caso, é aconselhado uma consulta e tratamento gratuito em um Centro Espírita.

Anúncios

4 respostas em “Quem está no comando?

  1. Tenho lido seus textos e acho fascinante a facilidade que vc possue em falar verdades veladas. Pretendo fazer um curso que vc irá participar em Salvador. Obrigada por vc existir e ser nesta encarnação o Mauro que ensina para que eu tenha oportunidade de aprender!!!!!

  2. Dr.Mauro. Estou lendo seu livro”Como aproveitar a sua encarnação” e estou achando muito interessante e inovador. Apenas uma dúvida me surgiu:se sabemos que a população está constantemente aumentando,haveria uma falta de espíritos para reencarnar em muitos nascimentos. Como se expicaria este fato?

    Grato

  3. Olá Mauro. Sou psicanalista e me interessei por sua teoria. Li seu blog e site e sei da existência do curso aqui em Curitiba, mas gostaria de participar de uma sessão/ atendimento. Como faço?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s