A Ética na Terapia de Regressão

A Ética na RegressãoMuito se tem falado sobre esse novo método terapêutico, baseado na revivência e desligamento de fatos do passado, escondidos dentro do Inconsciente, sejam dessa ou de outras encarnações.

Em palestras, nos cursos de formação que venho ministrando há vários anos ou nas entrevistas vejo o interesse que esse tema desperta nas pessoas. A regressão tem uma ação terapêutica potencial que é a de desligar a pessoa de situações traumáticas de uma ou mais encarnações passadas, às quais está ligada como se ainda estivesse lá.

Por exemplo, uma paciente que me dizia sentir-se presa, “não ia pra frente”, regrediu a uma vida passada, em que era uma menina paralítica numa cama… Tratei certa vez uma pessoa, rotulada como esquizofrênica, há mais de 15 anos sendo internada e tomando antipsicóticos – pois ouvia vozes que diziam que ela estava podre, que cheirava mal – que viu-se numa vida passada isolada por sua família em um quarto com uma doença de pele terrível e lá, naquele quartinho, ela me dizia que ouvia as pessoas comentando que ela estava podre, que cheirava mal, ou seja, as vozes que ela ouvia hoje, vinham de lá.

Uma homem, rotulado como paranóico,  sentia-se perseguido e referiu uma vida passada em que estava sendo perseguido por soldados inimigos, ou seja, sua sensação de perseguição era real, mas vinha de outra vida.
Pode-se perceber, então, que estamos falando da Psiquiatria do futuro, quando a Reencarnação será incorporada a essa Instituição e esse é um dos principais objetivos da nova Psicoterapia Reencarnacionista que esperamos, em 20 ou 30 anos, estar difundida em toda a crosta terrestre.

Mas é de fundamental importância que a Regressão seja realizada de uma maneira cosmoética, sem que o terapeuta infrinja as leis karmáticas. No início do meu trabalho como terapeuta de regressão, cometi alguns erros que vim corrigindo com o tempo.

Quando realizava regressões, decidia o que os pacientes deviam acessar, ou atendia seus desejos e incentivava o reconhecimento de pessoas na vida em que se encontrava.

Com o tempo, o Mundo Espiritual veio me aconselhando e hoje em dia posso afirmar que realizo uma regressão ética em que não sou eu quem comanda e direciona o processo e sim o Guia Espiritual da pessoa, bem como não incentivo o reconhecimento de pessoas, pois me ensinaram que isso infringe o Karma entre elas.

Como faço regressão hoje em dia?

Auxilio a pessoa a promover um profundo relaxamento em seu corpo físico e após, expandir sua Consciência, imaginando que está subindo, crescendo… Após 10 a 15 minutos, com a sensação corporal bastante diminuída e sua Consciência expandida, o seu Guia Espiritual tem condições de levá-la a encontrar uma situação traumática do seu passado em que está ligado, como se ainda estivesse lá.

Ou seja, a decisão de qual situação a pessoa pode acessar, é da competência do Mundo Espiritual e não minha. A partir daí, meu trabalho é apenas de incentivá-la a continuar relatando o que está acontecendo, até o final da situação.

Mas não termina nesse momento, ela é incentivada a continuar seu relato até chegar ao seu desencarne naquela vida, a continuar contando até recordar sua subida para o Astral, até recordar que está melhorando, que tudo está passando, até referir que está sentindo-se bem.

Assim, vamos preparando o final da sessão, a pessoa já pode relaxar, pode permanecer em silêncio e vamos encerrando a sessão.

Por que faço isso?

No início do meu trabalho, antes de utilizar esse método, algumas vezes numa 2ª sessão de regressão, uma pessoa retomava o seu relato do ponto onde havia parado na sessão anterior de regressão, mesmo já desencarnada, algumas vezes mesmo já no Astral e eu percebia que ela ainda não estava bem…

Por isso, comecei a realizar a Regressão completa, que vai desde a situação traumática na vida que acessou até sua morte, o desencarne, até já estar no Astral sentindo-se bem, quando refere que já não sente mais aquele medo que sentia, aquela raiva, aquele sentimento de rejeição, aquela solidão, a dor da facada, do tiro, etc.
A maioria dos terapeutas de regressão faz a pessoa reviver apenas até o final do trauma do passado, ainda na vida passada que acessou, mas isso é uma regressão incompleta, pois onde termina a regressão, fica a sintonia.

A Ética na RegressãoRegressão é uma rememoração do momento traumático do passado onde a pessoa ainda ficou sintonizada, com a intenção de ajudá-la a libertar-se daquela sensação e então, se podemos fazer a pessoa rememorar desde o trauma até quando estava sentindo-se bem, desencarnada no Astral, porque parar no meio do caminho, logo após o trauma?

É fácil fazer isso, levando o relato do paciente até seu desencarne naquela vida e incentivando-o a continuar contando, após sair do corpo… para onde vai… agora que é um Espírito… que pode subir… o que acontece?
Vocês terão relatos maravilhosos da subida ao Plano Astral e a pessoa ficará sintonizada num momento bom, de libertação, e não mais naquele momento, logo após o trauma quando geralmente ainda sente dor, medo, tristeza, solidão, raiva ou insegurança.

Nós nos colocamos, numa sessão de regressão, como auxiliares do Guia Espiritual da pessoa. A nossa função é promover um bom relaxamento do corpo físico e a expansão da sua Consciência, nós dirigimos a sessão mas o comando do trabalho é realizado pelo Mundo Espiritual.

E quem deve, ou precisa, submeter-se a uma regressão ao seu passado?

Quem não consegue curar-se de medos, de pânicos, de fobias, de depressão, mas também quem quiser ter a certeza da veracidade da Reencarnação, não como uma mera curiosidade e sim, buscando ampliar o seu autoconhecimento e o conhecimento sobre Reencarnação.
Nesses anos todos, em cerca de 6 mil sessões de regressão realizadas, escutando relatos de umas 15 mil encarnações, aprendi muito e isso é o que venho passando nos livros, nas palestras e nos Cursos de Formação em Psicoterapia Reencarnacionista e Regressão Terapêutica.

Para mim, o mais importante de tudo, do ponto de vista psicoterapêutico, dentro dos critérios da nova Psicoterapia Reencarnacionista é a Personalidade Congênita, que é o pilar dessa nova Escola.

Isso significa que nós somos atualmente como temos sido nas últimas encarnações, ou seja, quem é bravo e agressivo já era assim há centenas de anos, quem é medroso e passivo já era assim, quem é triste e magoado já era assim, quem é preguiçoso e irresponsável já era assim, enfim, cada um de nós é como vem sendo nas últimas encarnações.

E aqui estamos novamente, procurando melhorar essas características inferiores congênitas. Essa é a finalidade da atual encarnação, a proposta de Reforma íntima e o fato das pessoas perceberem isso nas sessões de regressão pode potencializar o seu aproveitamento dessa atual encarnação e o seu principal objetivo que é a transformação.
A Psicologia tradicional, que lida apenas com essa vida, não é suficiente para nós, reencarnacionistas, pois não responde às nossas perguntas e trabalha com uma premissa equivocada, que é a Formação da Personalidade, não abordando a Reencarnação.

Mas ao contrário do que a Psicologia tradicional afirma, o nosso Espírito já animou inúmeros corpos e inúmeras personas, em inúmeras encarnações passadas, e em todas elas nós tínhamos uma personalidade. Nós não formamos nossa personalidade na infância, mas mostramos quem e como somos e os nossos pais, nosso meio ambiente e os fatos da infância e da vida, tendem a agravar ou a melhorar nossas características, tanto positivas como negativas.
Nossa infância é estruturada pelo Universo segundo as Leis do retorno, da finalidade e do merecimento. Não existe injustiça na Justiça Divina. Nós somos a conseqüência, a resultante do nosso passado. E em nossa eterna busca de evolução e crescimento espiritual, na busca pela Perfeição, necessitamos viver algum tempo, de vez em quando, em um lugar inferior e imperfeito, onde as nossas próprias inferioridades e imperfeições virão à tona.

A Ética na RegressãoE onde é esse lugar?

É aqui e então aqui estamos. Para pagar, para sofrer? Não, para nos purificarmos, para nos libertarmos do “excesso de peso” que nos prende à força gravitacional desse planeta e do Plano Astral desse planeta.

Precisamos nos tornar mais “leves” e isso só pode ocorrer se nos livrarmos das inferioridades que ainda nos mantêm presos aqui, e é esse o trabalho que deve ser feito, e tem que ser feito aqui, pois é aqui que estamos presos…
Estamos, na verdade, seguindo os passos do Dr. Freud, que descobriu esse mundo escondido, mas infelizmente, tudo isso ficou restrito apenas a uma encarnação, que equivocadamente chama-se “vida”. Nós estamos indo Inconsciente adentro!

E o que encontramos? Sem dúvida, a Reencarnação.

Anúncios

2 respostas em “A Ética na Terapia de Regressão

  1. Dr. Mauro: Tenho lido muito sobre o mundo espiritual. Por vezes, acho que a Doutrina Espírita exagera no aspecto da consolação. Para tudo há uma resposta. Se a pessoa veio com deficência física é porque praticou alguma ação, na vida passada, que deverá resgatar na vida atual. Lei do Karma e Lei da Causa e do Efeito. Pois bem, por que um animal, que é inconsciente, veio com deficências físicas: aleijado, cego, etc. Sabemos que para eles não existe a lei do Karma. Qual a explicação? Será que uma criança que nasceu no meio da pobreza, se for adotada por uma pessoa rica e tiver todas as possibilidades de progresso(estudo, alimentação, meio-ambiente, etc), perderá sua encarnação, por não vivenciar as experiências que enfrentaria numa vida de pobreza. O que existe de real sobre essas hipóteses? Por favor, tenho muitas dúvidas. Quando mais leio sobre o assunto, mais dívidas me afloram. Qual, realmente, é a verdade!

  2. eu tambem leio muito sobre tudo relacionado ao mundo espiritual a doutrina espirita e acho que realmente estamos aqui na terra não por acaso mas para resgatar alguma coisa do nosso passado. comecei a ler o seu livro e adorei.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s